Consciência Negra: Seduc lança e-book “Educação para as Relações Étnico-Raciais”

Consciência Negra: Seduc lança e-book “Educação para as Relações Étnico-Raciais”

A Secretaria da Educação (Seduc) promove, nesta sexta-feira, um conjunto de atividades em alusão ao Dia da Consciência Negra, comemorado anualmente em 20 de novembro. O ponto alto da celebração é o lançamento do e-book “Educação para as Relações Étnico-Raciais: Caminhos e Desafios”, construído a partir das experiências apresentadas no Seminário Semana da Consciência Negra 2020.

A publicação contém 43 artigos, feitos com base em relatos de experiências exitosas desenvolvidas no âmbito da rede pública estadual de ensino, com projetos educativos, intervenções e metodologias aplicadas nas escolas cearenses. O vídeo institucional explica a metodologia e os caminhos percorridos durante a elaboração do livro.

Acesse o e-book Educação para as Relações Étnico-Raciais: Caminhos e Desafios

Acesse o vídeo institucional

A programação para o Dia da Consciência Negra também foi marcada por apresentações culturais do Grupo Percussivo Arrastão ABL, formado por alunos da Escola de Ensino Fundamental e Médio (EEFM) Aloysio Barros Leal; e do grupo Orín Àsé, que trouxe um repertório de canções de religiões de matrizes africanas.

Além disso, uma exposição de imagens de servidores negros que atuam no órgão foi montada em áreas de circulação do prédio da Seduc, ao longo de todo o dia, como forma de valorizar a presença e a atuação destes profissionais no âmbito da Secretaria.

A ação foi organizada pela equipe de Educação para as Relações Étnico-Raciais da Coordenadoria da Diversidade e Inclusão Educacional da Seduc (Codin), em parceria com a Coordenadoria de Formação e Educação a Distância (Coded/CED).

Ponto de partida

O Seminário Semana da Consciência Negra, realizado em 2020, apresentou 81 experiências de implementação da Educação para as Relações Étnico-Raciais em escolas estaduais e municipais do Ceará. Os relatos mostraram projetos educativos, intervenções e metodologias aplicadas em sala de aula. A partir disso, surgiu a necessidade de transformar estas narrativas em um livro, de forma a sistematizar os conteúdos, conforme explica um dos organizadores da obra e técnico educacional da Codin, Joécio Dias.

“Esses trabalhos têm caráter de investigação científica e de intervenção social, sendo voltados para os corpos docente e discente, assim como para outros públicos que fazem a comunidade escolar”, aponta.

Hélia Viana, assistente técnica da Codin, enaltece as celebrações realizadas em alusão à data. “A nossa proposta é construir nas escolas uma educação antirracista. Percebo como o nosso povo ainda tem um espaço invisibilizado na sociedade. Então, instituir este momento dentro da Seduc é um marco simbólico”, avalia.

Marcos históricos

O Dia Nacional de Zumbi dos Palmares e da Consciência Negra foi instituído oficialmente em 2011, pela Lei nº 12.519, sendo considerado um resultado das lutas por memória e valorização da cultura negra.

Em 2021, a Assembleia Legislativa do Ceará aprovou a Lei 335/2021, criando o Dia da Preta Simoa e da Mulher Negra, que prevê a realização da Semana Preta Tia Simoa de Combate à Discriminação Contra Mulheres Negras. Esta personagem foi uma liderança na mobilização de jangadeiros contra o transporte de negros escravizados para a capital da província do Ceará, no século XIX.

Assim, a data de 25 de julho, Dia da Preta Tia Simoa, passou a fazer parte do calendário oficial do Estado do Ceará, fortalecendo ações contra o racismo, contribuindo para a preservação da memória e legado dos povos afro-brasileiros.

 

Sede da Seduc

Av. General Afonso Albuquerque Lima, s/n - Cambeba
Fortaleza, CE
CEP: 60.822-325

Horário de Atendimento

08 às 17 horas

Nossos canais